fbpx

Notícias

Acadêmicos da Unesc se destacam no 3º Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo realizado pelo CAU/RO


 

Iniciativa da Comissão de Ensino, Formação e Exercício Profissional do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Rondônia – CAU/RO, o Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo chegou à sua terceira edição em 2020, premiando os Trabalhos de Conclusão de Curso elaborados por estudantes dos cursos de Arquitetura e Urbanismo de Instituições de Ensino Superior (IES) de Rondônia, regularmente cadastradas no CAU.

Na 3ª edição do prêmio foram aceitos os trabalhos dos estudantes que concluíram o curso no segundo semestre de 2019 e no primeiro semestre de 2020. Tayná Andrade do Nascimento, de Presidente Médice, colou grau no curso de Arquitetura e Urbanismo da Unesc no primeiro semestre de 2020. Seu Trabalho de Conclusão de Curso foi inscrito no Prêmio do CAU/RO e garantiu a ela o 2º lugar na premiação estadual.

“Meu trabalho é um pouco diferente dos convencionais, pois ele não é um projeto arquitetônico em si. É um trabalho teórico que diz respeito à memória e ao patrimônio histórico na contemporaneidade. Hoje em dia, pensa-se muito no novo/inovador e isso afeta diretamente nossa ligação com nossas origens, identidade e passado. No meu trabalho, apresento este cenário através de uma pesquisa realizada in loco nas construções mais antigas da minha cidade, construções de madeira, que estão cada vez mais desaparecendo do cenário urbano para dar lugar aos “cubos de concreto”, uma metáfora às casas contemporâneas de alvenaria que se parecem com vários cubos empilhados, explica a egressa da Unesc.

Segundo Tainá, seu trabalho busca mudar uma visão distorcida de que construções antigas e de madeira seriam horríveis e sem valor. “Para isso elaborei um mapeamento afetivo, um inventário e um catálogo de fotos dessas construções e propus algumas medidas para a preservação e conservação dos mesmos. Juro que tentei ser sucinta, mas meu trabalho se tornou quase um livro, com 250 páginas”, diverte-se.

Sobre a aprovação no concurso realizado pelo CAU/RO, a egressa de Arquitetura e Urbanismo da Unesc garante que a emoção foi grande. “Quando soube que fui selecionada entre os colocados finais do concurso eu pulei de alegria. Fazer este trabalho foi um grande desafio, mas foi uma grande realização também, e ser premiada por isso é um prazer ainda maior. Eu acredito que todo conhecimento adquirido é fundamental para o desenvolvimento pessoal e profissional”, ressalta.

Sobre a importância da instituição de ensino em sua formação, Tayna rende elogios. “A Unesc me proporcionou um mergulho em um campo de conhecimentos que me apaixonou. E não só isso, como também os excelentes profissionais que sempre estiveram à disposição de entregar a mim e aos demais alunos uma oportunidade de aprender, não só como ser um arquiteto e urbanista, mas a ser melhor: melhor como aluno, melhor como profissional, melhor como pessoa”, pontua.

Além disso, a egressa da Unesc ressalta a grandiosidade dos laços criados na instituição e incentiva novos alunos. “Por último e não menos importante estão as diversas e incríveis amizades e momentos especiais que tive durante meu período acadêmico na Unesc. Sem dúvidas, excelente! Os professores são incríveis e o ensino é de qualidade. Aos novos acadêmicos, meu conselho é: Não desanimem! Tem horas que parece que não vamos dar conta de tudo: os prazos sempre parecem estar contra nós, mas sempre acaba dando certo, basta não desistir. E participem de tudo! Se puderem, não deixem de lado nenhum evento ou oportunidade, porque quando concluírem todo o percurso, terão uma carga maior de experiências e conhecimentos, bem como ótimas recordações”, finaliza a arquiteta e urbanista formada pela Unesc.

 

Menção Honrosa

Além de Tayná, outro egresso da Unesc que foi destaque no 3º Prêmio para Estudantes, realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Rondônia, foi o jovem Alexandre Gonsaga de Freitas. O agora arquiteto e urbanista, formado pela Unesc, apresentou uma proposta para um Centro Cultural em Cacoal. Seu trabalho recebeu uma Menção Honrosa e foi bastante elogiado.

 

 

(Giliane Perin – Assessoria de Imprensa/ Unesc)